Como agir quando um padrinho ou madrinha diz não?

21/11/2016

-
Hey, gente!

Hoje o post é um tanto quanto polêmico, mas tenho certeza de que é super válido e vai ajudar bastante gente! Algumas noivas me perguntaram sobre a possibilidade de receber um não como resposta a um convite de padrinho e madrinha, e me perguntaram como estar preparadas caso isso aconteça. Bom, acredito que este post vá ajudar.

Quando a gente começa a fazer a lista de convidados já passamos um super sufoco, não é?! Agora, e quando precisamos fazer a lista de padrinhos?

Na minha concepção padrinhos são, necessariamente, pessoas especiais, com as quais o casal poderá sempre contar. São pessoas que fizeram parte da vida do casal, ou ao menos de forma extremamente significativa de um dos lados. Não é papel para ser desempenhado por educação nem por política da boa vizinhança. É um papel sério!


Foto: Guilherme Pontes
Enfim, mas e quando a gente faz o convite e a recusa acontece? A gente respira fundo e continua a vida, ué! Eu e meu marido (hehe engraçado ainda falar assim) passamos por uma situação de recusa durante o período de convite dos padrinhos, e acredito que seja uma experiência que deva ser compartilhada com vocês, para que vocês não se espantem se passarem por isso também, embora eu espero que não hehe.

Bom, quando fizemos a lista dos nossos padrinhos a gente tinha algo em nossa mente: não serão muitos! Queremos poucos casais, pois queremos que quem esteja lá com a gente se sinta especial. Então, nossa lista foi feita com muito carinho e pensando em escolher pessoas que representassem fases da nossa vida. E assim foi!

Nosso presente para os padrinhos foi dois potinhos de doce de leite dentro de uma sacola de papel kraft. Fizemos tudo manualmente (menos o doce de leite kkkk). Montamos os livrinhos com uma mensagem super bonitinha e entregamos aos candidatos :)



A reação de cada padrinho e madrinha era incrível! Teve aqueles que choraram, teve quem ficasse sem acreditar, teve quem não parasse de rir, e também teve quem dissesse não.

Ao todo nós concordamos em convidar 4 casais de cada lado. Concordamos em focar em casais casados, e o único casal de namorados estava do meu lado, sendo que tanto o padrinho quanto a madrinha são meus grandes amigos, amigos mesmo! Pessoas para as quais eu tenho liberdade de me abrir e contar segredos, além do fato de serem amigos do meu marido também. Os outros eram ou casados, a não ser por uma madrinha e um padrinho que namoravam pessoas com as quais não tínhamos contato ou intimidade.

Então, como tanto a madrinha quanto o padrinho tinham relacionamentos com pessoas com as quais não temos a menor intimidade, depois de refletirmos sobre aqueles princípios sobre quem escolher para nos apadrinhar, concordamos em convidar apenas ela e ele.

Fizemos o convite à madrinha, e ela super entendeu não estarmos convidando o namorado dela, afinal de contas como ela mesma falou, não tínhamos qualquer relacionamento com ele, inclusive ele era de outra cidade.

E, então, quando fizemos o convite ao padrinho, fomos surpreendidos por uma reação bem ruim, com pedido para entrar sozinho ou até para trocarmos nosso estilo de casamento para um casamento tipo americano, para que a namorada dele não precisasse ver ele arrumado para entrar com outra madrinha. Enfim, foi uma situação extremamente constrangedora, e que eu não desejo para ninguém.

Saimos da casa dele extremamente chateados, tristes e desanimados. Não queríamos que a situação tivesse ficado tão tensa como ficou. Nós havíamos explicado tudo para eles, e sentimos que nada do que falamos foi ouvido.

A frustração fez com que a gente parasse para pensar se não valeria a pena convidar a namorada dele, que a gente mal conhecia, para ser nossa madrinha. Afinal, será que não estávamos sendo muito exigentes ou maldosos?

Meu marido e eu decidimos esperar dois dias, e resolvemos ligar novamente para ele e tentar mais uma vez. Explicamos de novo nossas razões, mas não rolou. Sem ela ele não iria. No final, nos conformamos com a recusa e continuamos a amizade. A gente tinha feito um convite e a pessoa do outro lado tinha total direito de aceitar ou não.

A gente fica chateado? Claro que fica, mas quero que vocês entendam, assim como nós tivemos que entender, que as pessoas pensam de formas diferentes, e que muitas vezes o que é uma prioridade pra uns não é para outros.

O que eu quero concluir com essa história é que não adianta você se sentir pressionada por uma situação só por ela ter ficado desconfortável e ruim. Nós não tínhamos nada contra a namorada desse padrinho, até hoje não temos, porém não fazia sentido convidarmos ela apenas para sermos educados com ele, afinal de contas, como falei no início, nós queríamos no altar, ao nosso lado, pessoas que fizeram parte da nossa vida e com as quais nós temos intimidade para recorrer em caso de necessidade.

Então, se um dia um candidato a padrinho ou madrinha rejeitar um convite seu, apenas tenha a certeza de que no final das contas aquela pessoa não vê o cargo com a mesma importância que vocês, ou apenas tinha outra prioridade. E isso é normal!

Enfim, e a nossa vida continuou, e hoje, olhando para trás vejo que tivemos padrinhos incríveis, e que foram maravilhosos com a gente tanto antes do casamento quanto depois. E com os quais eu sei que poderemos contar sempre que precisarmos!

E vocês, já passaram por uma situação parecida?

0 comentários:

Postar um comentário

 
instagram
Pesquisas de Noiva Layout por Bárbara Lara | Programação por Onze Web.