Não se case para ser feliz! Seja feliz e se case!

29/09/2016

-
Hey, gente! Tudo certo?

Hoje queria refletir com vocês sobre felicidade, pois acredito que exista um conceito um tanto quanto errado e quivocado na nossa sociedade quando se fala em "casar para ser feliz".


Por qual cargas d'água a gente coloca na outra pessoa a função de trazer pra gente a felicidade? Poxa, vamos parar e pensar bem, que responsabilidade gigantesca é essa que estamos exigindo de outro ser?! Ou seja, se ele não fizer isso, se ele não fizer aquilo, se ele não me der isso, eu corto os pulsos e morro? Afinal de contas a outra pessoa não me fez feliz como eu merecia?!

Vamos lá gente, eu gosto muito de comparar um relacionamento a um copo com água. Onde o copo somos nós e a água que vai dentro do copo é tudo aquilo que a gente tem de bom e que nos faz feliz. A outra pessoa faz parte da água que está em nosso copo, e quando ela chega ela nos transborda, nos enche ainda mais. Mas ela não tem a obrigação de completar todo o nosso vazio e nos fazer alguém completo. A outra pessoa é um complemento.

E é esse o problema que o mundo enfrenta hoje. Os relacionamentos são falhos e cheios de decepções pelo simples fato de se colocar no outro a obrigação de nos fazer completamente feliz. Sendo que na realidade o outro deve completar a felicidade que nós já cultivamos sozinhos.

Quem é feliz sozinho é ainda mais feliz acompanhado. E se as duas partes de um relacionamento são felizes individualmente, podem ter certeza de que juntos de outra pessoa serão ainda mais felizes, pois quem é feliz quer compartilhar felicidade, quer viver bem, quer sempre doar mais e mais de si.

Quem é feliz quer fazer o outro feliz, e vê isso como uma consequência. Não como uma obrigação. E quem é feliz sozinho não espera que o outro a faça feliz, mas quer dar felicidade. E assim, a gente tem um círculo, onde todos dão, embora não estejam querendo apenas receber.

O que eu quero dizer e concluir é que quando a gente coloca sobre o outro a obrigação de nos fazer felizes, é muito mais fácil jogar a toalha e culpar o outro pelo fracasso de um casamento. Afinal, "ele não me fazia feliz", "ele não sabia me completar", "ele não fazia as coisas para me agradar", "eu era infeliz com ele", e muitas outras frases resultados de uma infelicidade individual que não teve suas expectativas supridas.

Não se case se você não é feliz sozinho. Não se case se você espera ser feliz apenas depois de casar. Não se case se você vê como obrigação do outro te proporcionar felicidade.

Se case apenas se você for feliz sozinho. Se case apenas se você esperar que o outro complete sua felicidade. Se case apenas se você entender que o outro te proporcionará momentos de felicidade.

Quando a gente se casa a gente precisa se doar, e ter como meta fazer o outro transbordar. Se ambos pensarem assim, pois já são felizes individualmente, viver em um casamento será a melhor escolha feita, pois quem é feliz quer compartilhar felicidade. E como é boa uma vida conjugal feliz!

Então, seja feliz e gere felicidade. Gente feliz vive bem. E quem vive bem tem um casamento forte.

0 comentários:

Postar um comentário

 
instagram
Pesquisas de Noiva Layout por Bárbara Lara | Programação por Onze Web.