O divórcio começa no namoro!

06/01/2016

-
Oie, gente! E aí, como vão as coisas neste começo de ano?!

2016 chegou!!! Aêêê!!! E finalmente também chegou a minha vez de gritar: Este ano eu caso!

Pois bem, mas hoje quero compartilhar com vocês um pouco da minha história com meu noivo... E deixar bem claro que nem tudo sempre foram flores.

Hoje, graças a Deus, nós temos a plena certeza da escolha que fizemos e de como vamos viver debaixo do compromisso que iremos firmar diante de Deus. Quando a gente começou a falar de casamento de uma forma mais sólida e realista, vimos e discutimos que casar não é só deixar de ter horário pra chegar em casa (sim, eu e ele temos horário!), poder fazer sexo e morar sozinhos. A gente começou a trabalhar muito mais as questões que irão nos envolver quando estivermos apenas nós dois debaixo do mesmo teto.


O que eu quero dizer? Bom, na MINHA OPINIÃO e visão de mundo depois que você se casou nem vem com a palavra divórcio. E é por isso que na MINHA OPINIÃO namoro é um período que vai MUITO ALÉM de apenas beijo na boca e status no facebook. O divórcio começa no namoro a partir do momento que não se investe tempo para observar o comportamento e defeitos do outro e se preocupa em prestar atenção apenas no físico e nas qualidades.

GENTE!!! Você precisa parar e analisar tudo aquilo que o seu noivo faz e que te enche o saco! Tudo aquilo que ele faz que deixa você extremamente irritada e nervosa. É no namoro que você vai analisar como ele se comporta nas situações de estresse, no trânsito, com dinheiro, com os amigos... E por aí vai.


Enfim, voltando pra minha história... Dia 19 de junho de 2015 eu completei 5 anos de namoro com o Marcelo. São cinco anos de relacionamento e cinco anos que me deram muitas oportunidades de continuar com ele ou de pular fora. Aliás, nós tivemos um espaço de mais ou menos 8 meses de separação entre 2012 e 2013. E posso dizer que foi um período muito bom pra gente parar e refletir sobre nossa perspectiva de futuro e sobre o que cada um iria aprender a aceitar no outro e o que o outro iria aprender a mudar em si para fazer com que o relacionamento desse certo.

Eu acredito na seguinte afirmação: Deus não escolhe a pessoa com a qual você irá se casar. Deus te deu o livre arbítrio para fazer essa escolha. Agora, é sua obrigação perguntar se a pessoa pela qual você se interessou é uma pessoa que Ele aprova e se o relacionamento de vocês pode ser levado a diante. EEEE estar disposta a ouvir um "não" e aceitar esse "não" acreditando que aquela pessoa não era a melhor escolha.

O que eu quero concluir com esse papo? Reflita sobre os seguintes pontos:

- Você tem liberdade para expor seus sentimentos no seu relacionamento?
- Você se sente confortável em conversar com seu noivo sobre seus problemas?
- Você é feliz sozinha e seu noivo completa a sua felicidade, ou você só é feliz ao lado do seu noivo?
- Vocês já conversaram sobre a execução das tarefas de cuidado com a casa depois do casamento?
- Vocês já conversaram sobre como será a educação dos seus filhos?
- Você tem a certeza de que está se casando com uma pessoa que merece você?
- Vocês têm muitos problemas de compatibilidade de gênio?

Essas são apenas algumas perguntinhas que eu coloquei aqui pra que você possa refletir um pouquinho mais sobre a importância de um relacionamento sincero. Reflita sobre esses pontos, e converse com o seu noivo também. Lembre-se que o casamento é uma etapa que precisa ser iniciada apenas depois de se ter preparado um solo sólido para a construção de uma casa. Começar algo baseado em um relacionamento incerto é o melhor caminho para muito sofrimento futuro.

Se você se interessar e quiser ver um pouco mais sobre esse assunto, assiste este vídeo aqui: VÍDEO

Se tiver alguma dúvida é só deixar um comentário.

Beijos e fique com Deus!

2 comentários:

  1. Meus parabéns minha linda. Deus os abençoe. Belíssima mensagem.

    ResponderExcluir

 
instagram
Pesquisas de Noiva Layout por Bárbara Lara | Programação por Onze Web.