Amor x Paixão

29/07/2015

-
Oie, gente!

Nossa, só quero começar dizendo que cada email, cada comentário, cada demonstração de carinho que eu recebo de vocês me deixa muuuito feliz, além de ser combustível pra que eu nunca deixe de postar aqui no blog! Então, MUITO OBRIGADA!!!!

Foto: Jonathan Pendleton
Mas vamos lá, o post de hoje é de reflexão. Faz muito tempo que eu não posto nada pra gente parar e pensar em como temos levado os nossos relacionamentos, e isso tem me incomodado bastante.

Há um tempo eu tenho aqui na minha estante o livro: Diga sim com convicção. Quando eu havia visto o livro na livraria tinha ficado super empolgada, mas depois a vida foi ficando corrida e eu nunca mais tinha tocado nele.

Encontre ele para venda AQUI
Pois bem, este final de semana comecei minha leitura, e confesso que já nas primeiras páginas parei para refletir muito sobre a questão de estarmos, ou não, prontas para dizer "sim".

Foto: Scott Webb
Amor x Paixão

Miguel Uchôa, autor do livro, levantou alguns pontos muito interessantes sobre as diferenças sobre amor e paixão.

Alguns dos trechos que eu mais gostei foram:

"A paixão faz concessões em praticamente todas as circunstâncias e áreas da vida. Jovens apaixonados farão de tudo para preservar esse relacionamento, a ponto de abrir mão de valores e crenças desde que o elo seja mantido".

Se pararmos para refletir no trecho acima, vamos perceber que a paixão é confundida com amor, porém a diferença está no fato de que o amor é algo que existe para o bem do outro. Ele não exige que princípios sejam abandonados, que limites abusivos sejam impostos, e não pensa de forma egoísta. Já a paixão anula o outro. Quem está apenas sob o efeito da paixão acaba se anulando, pois sente o desejo de agradar a qualquer custo o outro, mesmo se isto custar sua sanidade, amor próprio, honra e dignidade.

Quem está em um relacionamento que é movido apenas pelo sentimento da paixão é escravo de algo que suga sua identidade. A pessoa abre mão de viver ao lado dos amigos, abre mão de comer algo que gosta, abre mão de fazer algo que aprecia, abre mão de dar uma opinião sincera pois está presa a um sentimento que a obriga a fazer concessões abusivas, mesmo quando estas são cruéis e apenas trazem choro.

Foto: Milada Vigerova
"A paixão estará sempre ligada ao exterior, ao que chama a atenção, enquanto o amor estará sempre atraído pelo interior, pelo caráter, pelo que a presença do outro traz de satisfação e faz enfrentar as adversidades. Em outras palavras, o amor ama pelo que o outro é, e não pelo que ele possui, em todos os sentimentos".

Gente, é muito importante pararmos para refletir em qual direção nossos relacionamentos têm ido. Quem ama tem picos de paixão. Não é errado você sentir aquele desejo avassalador de estar ao lado da outra pessoa. No entanto, o amor é racional, enquanto a paixão é movida pela irracionalidade. Paixão é sentimento, amor é escolha. E é aí que está a chave da coisa.

A gente pode amar e estar apaixonado. Mas a gente não pode estar apaixonado e amar. O amor a acontece a partir da nossa disposição de fazer o outro feliz, mas sem fazer com que as nossas atitudes nos anulem e nos façam mal. Enquanto a paixão é movida pelo sentimento de fazer o outro feliz a qualquer custo. Não importando a nossa felicidade e nossa saúde emocional.

Quem está apenas apaixonado faz loucuras. Tem medo o tempo todo de perder a pessoa que pensa amar. Não tem confiança, não tem segurança, não é sincero.

Analise seu relacionamento. Pense com carinho em como tem sido seu namoro/noivado e se você está realmente feliz. E, caso a resposta seja negativa, pense se você está disposta a continuar nessa situação nos próximos anos.

Foto: Charlie Foster
Eu sou da seguinte opinião: o divórcio começa no namoro. Se hoje nosso relacionamento não é saudável, ele jamais irá melhorar com o casamento. A questão é que um divórcio trará muito mais marcas e dor.

Em 1 Coríntios 13:1-13 a gente vê a narração do que é o amor. Mas aquele amor que a bíblia descreve é o amor perfeito. Apenas Deus tem a capacidade de amar daquela forma. Agora, mesmo com nossas limitações e falhas devemos buscar amar da maneira mais perfeita possível. Iremos cometer falhar? Sim. Iremos tomar nossos erros como aprendizado? Sim! Devemos!

Espero que vocês possam ter aproveitado este post para refletir sobre como está o relacionamento de vocês.

Se tiverem alguma dúvida estou por aqui!

Fiquem com Deus e até o próximo post.


1 comentários:

  1. Olá, adorei o texto, o amor é realmente muito diferente da paixão!
    Beijo
    ;)
    www.umalindapromessa.com

    ResponderExcluir

 
instagram
Pesquisas de Noiva Layout por Bárbara Lara | Programação por Onze Web.